s

O Microplástico

05 | 08 | 2019
O Microplástico

Cada vez mais a sustentabilidade tem tido um maior foco na comunicação social e os problemas ambientais que estamos a ultrapassar neste momento já são bastante visíveis. No entanto, será que percebemos mesmo a mensagem que nos é chegada?!

Existem alguns temas debatidos relacionados com a “guerra ao plástico” que poderão não ser do conhecimento de todos, levando a que grande parte da população continue a não compreender a importância desta situação e que atitudes poderá ter para contribuir para a diminuição da sua pegada ecológica.

Hoje iremos falar sobre uma palavra bastante comum quando tocamos neste tema: o microplástico.

Afinal, o que é o microplástico? 

- O microplástico consiste em toda e qualquer partícula de material plástico com tamanho inferior a 5mm.

Existem 51 biliões de partículas microplásticas nos mares. Esta quantidade é superior a quantidade de estrelas que temos na nossa galaxia (dados recolhidos pela ONU)

Este pode ser dividido em duas categorias tendo em conta a sua origem:

Microplásticos primários

  • Itens libertados diretamente no ambiente já com um tamanho reduzido;
  • É estimado que esta categoria represente entre 15% a 31% dos microplásticos nos oceanos;
  • 35% destes microplásticos surgem através da lavagem de roupa sintética;
  • O desgaste dos pneus causado pela condução representa 28%;
  • A existência intencional de microplástico em produtos de cuidados pessoas representa 2%.  Por exemplo: microesferas presentes em esfoliantes faciais.

Microplásticos secundários

  • Surgem através da degradação de objetos de plastico maiores. Por exemplo: sacos de plástico, redes de pesca ou garrafas (entre muitos outros);
  • Esta categoria representa entre 69% a 81% do plástico encontrado nos oceanos

Qual o risco do microplástico para o meio ambiente e para os seres humanos?

Falando daqueles que são atingidos em primeiro lugar, o microplástico causa a poluição e a morte de milhares de animais marinhos e aéreos.

Ao entrar em contato com os oceanos, estas pequenas partículas são ingeridas por seres vivos de todas as espécies: peixes, algas, molúsculos, aves, etc… levando à morte de vários animais e à propagação da sua ingestão através da cadeia alimentar.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa de Sistemas Ambientais da Universidade de Osnabrück, na Alemanha, indica que este tipo de material também absorve os produtos tóxicos já existentes nos oceanos como metais pesados e pesticidas.

Desta forma, além dos aditivos e outras substâncias tóxicas existentes no próprio microplástico, os seres humanos acabam por ingerir todos os materiais nocivos que são absorvidos.

Ainda não existem estudos decisivos sobre o impacto causado na nossa saúde. No entanto, todos nós conseguimos concordar que não é suposto comermos alimentos que têm produtos tóxicos no seu organismo correto?!

O que está a ser feito para combater o aumento do microplástico?

- Muitos países já proibiram ou indicaram a futura proibição da comercialização de produtos de plástico descartável que já oferecem uma alternativa ecológica;

O mais importante é termos em conta que é necessário mudar hábitos e encarar a reciclagem como última alternativa. No entanto, infelizmente existem muitas pessoas que não vêm a reciclagem nem como primeira opção.

É fundamental optar por produtos sem plástico e diminuir o seu consumo de forma substancial. Não podemos esquecer que muitos países não têm acesso à reciclagem e as grandes empresas devem substituir as embalagens dos produtos na raiz, diminuindo consideravelmente a sua existência.

Abaixo poderá encontrar uma lista de produtos encontrados nos oceanos:

- Cotonetes

- Escovas de dente

- Fio dentário

- Garrafas

- Copos

- Redes de pesca

- Beatas de cigarro

- Embalagens de alimentos como batatas fritas/doces

- Produtos de higiene íntima

- talheres e palhinhas

- Balões   

Já existem alternativas ecológicas para grande parte dos produtos indicados. Para os restantes, basta um pouco de consciência para a redução/ eliminação dos mesmos.

E não se esqueçam, não existe um planeta B! Temos de cuidar do nosso :)

Referências

Parlamento Europeu: http://www.europarl.europa.eu/news/pt/headlines/society/20181116STO19217/microplasticos-origens-efeitos-e-solucoes

Parlamento Europeu: http://www.europarl.europa.eu/news/pt/headlines/society/20181005STO15110/plastico-nos-oceanos-os-factos-os-efeitos-e-as-novas-regras-da-ue

Website CO2 Neutro: https://www.ecycle.com.br/1267-microplastico.html

Os Melhores Artigos